quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Matéria e Ensaio: Golf GTI 1.8T 20V 2003 - AVALANCHE

Golf GTI MK1 1974


Fabricado pela Volkswagen, o Golf teve sua origem em 1974 no mercado Europeu, sendo produzido no Brasil apenas em 1995. Ao longo desses anos, o modelo sofreu alterações em sua estética e em sua mecânica e já está em sua sexta geração, conquistando entusiastas pelo mundo todo. É considerado atualmente o carro de maior sucesso de vendas na história da Volkswagen, superando até o mítico Volkswagen Fusca.


Philippe Patay, o Phil como é conhecido, é um desses entusiastas e adquiriu recentemente um “Golf GTI 1.8 Turbo 20 válvulas”, com 180 cavalos originais. Completíssimo, o MK4 do ano de 2003 deixa para trás muitos concorrentes no que tange conforto, segurança e tecnologia, uma vez que possui aquecimento nos bancos dianteiros, quatro air bags, freios ABS, controle de estabilidade e tração, teto solar e ar climatronic.


Phil aprendeu a dirigir aos treze anos de idade, em uma “Chevrolet Marajó” – que pingava água nos pés quando chovia – recebendo aulas de sua mãe. Já aos dezoito anos, teve como primeiro carro uma Chevrolet Caravan do ano de 1988, com motor quatro cilindros e carburador de corpo simples. Nesse carro Phil iniciou suas customizações. No entanto, em virtude do peso do carro e sua mecânica “limitada”, recebeu apenas um sistema de som leve.

Uma trinca na longarina  levou o carro a ser substituído por um “Chevrolet Monza”, quatro portas, também do ano de 1988. “O Monza foi herdado do meu pai e nunca funcionou o segundo estágio do carburador. O carro já tinha 140 mil km quando coloquei uma ponteira do Kadett GS e o segundo estágio na mola. O carro era maravilhoso para mim”, relembra Phil.

Anos mais tarde, após a terminar a faculdade e passar alguns meses no exterior, Phil retornou e conseguiu um bom emprego em sua área, foi quando vendeu seu “Corsa 1996 1.0” e adquiriu um “Voyage 1995”. Após três anos de muito trabalho, Phil levou seu Voyage para a Esther Turbos, renomada preparadora de São Paulo, onde realizou o sonho de ter seu primeiro carro turbo. Phil permaneceu com ele por mais três anos, sempre o utilizando com muita responsabilidade, ficando longe de incidentes.

Corsa GSI e "Parati do Padre"

Foi nesse período em que despertou em Phil a paixão por carros preparados, sobretudo os carros turbo. “Depois do Voyage veio uma ‘Pick-up Corsa’ zero km com óxido nitroso, um ‘Passat Pointer’ turbo que foi inteiro reformado por mim e recebeu mecânica forjada, carburador 2E e câmbio reto. Depois do Passat veio à famosa ‘Parati do Padre’ que teve a mecânica do Passat transplantada, porém, com injeção programável e intercoole. Posteriormente, um ‘Corsa GSI’ Turbo Amarelo”, contou Phil, que preza pela organização e visual clean em seus bólidos, sendo todos montados com muito capricho.


Baseado no histórico acima, já deu pra ter a ideia de que o “Golf GTI” protagonista desta matéria não seria original, correto? Em menos duas semanas, Phil já fez up grades consideráveis no bólido, como Chip, Filtro K&N RR 3001 e escapamento. Com isso, o GTI pulou de 180 cv para 220 cv aproximadamente e daí vem o apelido “AVALANCHE”. O carro é bem dócil para ser utilizado no dia-a-dia, mas ao desligar o controle de tração e pisar fundo no acelerador, o GTI muda da drasticamente de postura, tornando-se um verdadeiro esportivo puro sangue.



É evidente que, por ser um carro com poucas modificações, não é extremamente estúpido, que quer tomar o volante da mão o tempo todo, mas sim um carro muito progressivo e gostoso de dirigir, mesmo em altas velocidades. Atinge facilmente a marca dos 240 km/h no painel, tornando-se uma verdadeira Avalanche, podendo causar uma grande destruição no coração de quem possui os “temidos” esportivos de alto custo, que não se conformam em ver um Golf GTI do ano de 2003 pedindo passagem, com fôlego de sobra para passar e sumir.



Internamente o Golf recebeu o player do som derivado do primo mais novo, o Volkswagen Fox, com Bluetooth, USB e entrada auxiliar, além de ler mp3 e ter viva-voz integrado -  também passa fax e serve café expresso :P. Externamente, o bólido recebeu as cobiçadas rodas da Italiana Speedline, modelo Santa Mônica de aro dezessete, que foram calçadas com pneus Phantom 225/45 R17.




Phil mostrou que, investimento e muita paciência na hora de comprar um carro, podem ser convertidos em muita diversão e conforto. As fotos abaixo falam por si só, o carro é muito integro. Foi um verdadeiro “achado”, tendo em vista que os Golf GTI desse modelo, na cor branca, são considerados raros, ainda mais nesse estado de conservação. O bólido possui apenas setenta e quatro mil quilômetros rodados. O “banquinho”, como a filha de Phil carinhosamente o chama, não fica devendo em nada para os esportivos atuais. Confira o ensaio a seguir:


8 comentários:

  1. Serio avalanche to procurando ate agora.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. VOCÊ ? Realmente não vai achar nunca.

      Excluir
  2. o.O
    Belíssimas fotos, Ale!! Parabéns!
    O carro tá um capricho!

    ResponderExcluir
  3. Lindo, lindo Golf!

    Parabéns pela matéria e pelas fotos!

    ResponderExcluir
  4. FICOU SHOW AS FOTOS...
    MATERIA TB PERFEITA, TA DE PARABENS XANDE!
    ABX

    ResponderExcluir
  5. Belas fotos Alê, bateu saudades do meu ex-golf.

    Abs.
    Alan - Sorocaba

    ResponderExcluir
  6. Parabens eo carro ! quero vr na proxima quinta !

    ResponderExcluir